Autor: Pedro Henrique Máximo

  • Bauman e Freud: o princípio do mal-estar

    Bauman e Freud: o princípio do mal-estar

    O mal-estar da pós-modernidade, obra de Zygmunt Bauman de 1997, faz referência direta ao clássico de Sigmund Freud, O mal-estar a Cultura, de 1930.

  • O velho Bauman estava certo!

    O velho Bauman estava certo!

    Como os bons vinhos, os melhores livros são aqueles que envelhecem bem. Eles transcendem o tempo da escrita para os tempos vindouros e, ainda que datados, carregam uma mensagem potente para a posteridade. Um bom livro passa pelo crivo dos críticos. Não é imune a julgamentos. Mas, em razão de seu conteúdo, sobrevive e resiste […]

  • A Sociedade Lobotomizada

    A Sociedade Lobotomizada

    A separação entre poder e política, denunciada por autores como Zygmunt Bauman, gerou uma sociedade lobotomizada. A sociedade lobotomizada é um pequeno ensaio sobre os reflexos sociais da pandemia no Brasil, especialmente no que se refere às ações políticas em sua gestão.

  • O Conceito de Cultura em Zygmunt Bauman: ambiguidade, ilusão e práxis

    O Conceito de Cultura em Zygmunt Bauman: ambiguidade, ilusão e práxis

    A cultura na ótica de Zygmunt Bauman foi o tema de um encontro do Grupo de Pesquisa em Geografia Cultural da Universidade Federal de Goiás, ocorrido em 28 de agosto de 2021. Este texto é derivado deste encontro. O convite feito a mim para compartilhar com vocês minhas pesquisas sobre o sociólogo polonês Zygmunt Bauman […]

  • O Corpo em Zygmunt Bauman (I): a saúde, a boa forma e a cultura fitness

    O Corpo em Zygmunt Bauman (I): a saúde, a boa forma e a cultura fitness

    O corpo não é um assunto ou tema muito problematizado pelos críticos de Zygmunt Bauman, talvez por ser secundarizado ou não ter sido tema de esforços repetidos e de destaque. No entanto, Bauman se debruçou sobre ele. Constituiu um conjunto de subtemas interligados ao corpo. Destes se destacam sexo, sexualidade, desejo, identidade, comunidade, saúde e boa forma. Este texto é o primeiro de três sobre o tema corpo na obra deste sociólogo. Nele conversaremos sobre saúde e boa forma, assuntos aparentemente correlatos, mas que guardam grandes diferenças quando analisados do ponto de vista sociológico.

  • Moral fluida – notas sobre Vida em Fragmentos de Zygmunt Bauman

    Moral fluida – notas sobre Vida em Fragmentos de Zygmunt Bauman

    Somos sujeitos morais. Faz parte de nossa condição humana. No entanto, a moral pós-moderna ou moral fluida nos faz cegos para o “outro”. Neste texto analisamos as transformações morais a partir da obra Vida em Fragmentos, de Zygmunt Bauman.

  • Auschwitz-Birkenau: ruína e silêncio

    Auschwitz-Birkenau: ruína e silêncio

    Auschwitz-Birkenau (ou Auschwitz II) integrou o complexo regional de Auschwitz, o maior Campo de Concentração. Foi construído em uma imensa área aberta ao lado da cidade de Oswieçim a partir de 1942. É como uma imensa cidade destinada ao extermínio de judeus e prisioneiros. Assim, Auschwitz-Birkenau: ruína e silêncio (Parte II) é sequência do texto Auschwitz: um cenário do terror e seus silêncios.

  • Auschwitz: um cenário do terror e seus silêncios

    Auschwitz: um cenário do terror e seus silêncios

    Auschwitz, o maior Campo de Concentração Nazista, é um local de silêncio e reflexão. Antes, um cenário de extermínio e terror. Hoje, um patrimônio da humanidade. O complexo de Auschwitz, transformado em museu e memorial, nos permite um encontro com este triste capítulo da história moderna. Este texto refere-se a um relato de experiências de uma viagem a Auschwitz (Parte I).

  • Modernidade Líquida não é o maior monumento de Bauman

    Modernidade Líquida não é o maior monumento de Bauman

    Modernidade Líquida. Esta obra faz parte de um legado de mais de 80 livros, além de compor uma trilogia escrita no final da década de 1990. No entanto, Modernidade Líquida não é o maior monumento de Zygmunt Bauman.

  • Zygmunt Bauman: a vida de um jovem polonês nos anos de Guerra

    Zygmunt Bauman: a vida de um jovem polonês nos anos de Guerra

    A infância de Zygmunt Bauman, em especial nos anos da Segunda Guerra Mundial, pode nos trazer explicações sobre sua postura intelectual quando adulto? Bauman teve uma infância difícil. Viveu o antissemitismo em sua terra natal; foi fugitivo na Segunda Guerra Mundial quando adolescente; no início da vida adulta integrou o Exército polonês e lutou contra os nazistas até a tomada de Berlim em 1945. Este texto narra o percurso de Zygmunt Bauman ao longo da Segunda Guerra Mundial.